Do interior – Castello Branco & Verônica Bonfim

Esse amor e manto salvador
Nesse canto e manto salvador
Vem de olhar o próximo
Esse afeto e manto salvador
Nesse gesto e manto salvador
Vem de olhar o próximo
Coisa do interior

Avistei o sol subindo o vale
E corri danado em teu carinho
Num peito que abre, tudo cabe
Natureza, ginga do infinito
Petrichor

Esse irmão e manto salvador
Essa irmã e manto salvador
Vem de olhar o próximo
Coisa do interior

Avistei o sol subindo o vale
E corri danado em teu carinho
Num peito que abre, tudo cabe
Natureza, ginga do infinito
Avistei o sol subindo o vale
E corri danado em teu carinho
Num peito tututu, tudo cabe
Natureza, ginga do infinito
Petrichor

Teu carinho
Tudo cabe
Infinito
Lá do alto

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: